Querido Diário

Queridos!

Hoje vim contar um pouquinho sobre o projeto fotográfico que mantenho há aproximadamente um ano e meio, o Querido Diário!

Tudo começou quando descobri o Jamie Livingston, um nova-iorquino maluco que registrou diariamente com uma Polaroid seus últimos 18 anos, de março de 1979 até ser vencido pelo câncer no seu aniversário de 41 anos, em outubro de 1997. De cara, quando vi alguns dos registros, tive um calafrio específico, que senti poucas vezes na vida, em momentos que percebi que estava diante da Arte, como quando leio Gonçalo M. Tavares.

Diario de fotos1Diario de fotos2Jamie LivingstonJamie Livingston Jamie LivingstonJamie LivingstonJamie Livingston Jamie Livingston
Quem quiser dar uma olhada em mais fotos dele, aqui tem mais.

O projeto do Jamie me fez pensar na brevidade e na beleza da vida. Me perguntei o que eu andava fazendo com a minha, e decidi que eu também era doida o bastante para registrá-la diariamente, para avaliar depois.

Claro que não tenho a pretensão de ser tão profunda. Minhas motivações são menos obsessivas e mais fúteis: resolvi apenas tentar provar para mim mesma que cada dia tem o seu valor. E também entrei nisso para exercitar minha criatividade.

Diario de fotos Diário de fotos Diario de fotos

Sabe aquela história de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um livro para propagarem nossa existência? O Diário não deixa de ser uma forma de alongar meus dias, não para os que ficarem depois de mim, mas para que eu mesma, quem sabe daqui a 50 anos, possa reviver um pouco de tudo isso que tenho a oportunidade de viver agora: É, eu era bancária, trabalhava no Shopping, pegava ônibus, meu quarto era rosa, almoçava todo domingo na Vó Maria…

Diario de fotos Diario de fotos

Nesse ano estou planejando meu casamento e comprando o primeiro apartamento. Sabe quando passarei por essas experiências novamente? Nunca! Por isso quero dar uma ajudinha à memória com as fotografias. Quero num futuro distante lembrar de todas essas pessoas lindas que me rodeiam hoje. Quero lá na frente olhar o Diário e entender o que sou agora.

Além disso, o que você sabe sobre a história de seus avós, por exemplo? Seus hábitos alimentares na juventude, o que almejavam, que modelitos usavam? O mundo muda tão rápido! Hoje ainda minha mãe estava contando que, quando era solteira e trabalhava no banco, as bancárias não podiam ser casadas. É, isso mesmo que você leu. Quando ela casou, não contou para ninguém na agência, e logo deu um jeito de passar em um concurso para assumir o casamento (!). Outro dia assisti um filme, Populaire (2012), sobre uma época não tão distante em que o sonho da mulher moderna era ser secretária. É isso que você deseja para sua carreira hoje? Espero que não, assim como espero me divertir no futuro com as limitações do mundo em que vivemos agora.

Evidentemente, como vivo uma vida de assalariada, que bate o ponto diariamente e ainda estuda à noite, não é muito fácil conseguir uma foto especial todos os dias; tenho plena consciência de que no meu caso é um projeto egocêntrico e fútil (Olha minha bolsa nova!). Claro que se eu enchesse uma mochila e saísse por aí tipo nômade, sem ano pra voltar, meu diário ficaria incrível, mas ficar longe da minha mãe e da comida dela está fora de cogitação.

Diario de fotos

Depois que comecei, descobri outros malucos. Jeff Harris é dos mais incríveis. Sua ideia foi fazer um autorretrato, ou, para usar o termo da moda, um selfie, diariamente.

“Eu fazia todas essas resoluções de ano novo de manter um diário, mas quando chegava Fevereiro eu já tinha desencanado. Foi então que percebi que eu poderia tirar 5 minutos do meu dia para fazer um autorretrato. Eu comecei em 1999 e muitas das fotos no começo eram repetitivas e entediantes, mas quanto mais o tempo passava e eu continuava a fazer as fotos, mais força eu tinha na minha sensibilidade visual.”

Mais recentemente, descobri o desafio #100happydays, que tem uma ideia semelhante: por 100 dias, fazer uma foto do que te faz feliz, que é mais ou menos o que eu faço, mas comecei antes e pretendo continuar sem prazo pré-determinado.

Segundo os idealizadores do #100happydays, 71% das pessoas que iniciaram o desafio falharam, alegando falta de tempo.

“nós vivemos em uma época em que agendas superlotadas se tornaram motivo de orgulho. enquanto a velocidade da vida aumenta, há cada vez menos tempo para aproveitar o momento em que você se encontra. A capacidade de apreciar o momento, o ambiente e você mesmo é a base para uma ponte em direção à felicidade de longo prazo.”

O mais inspirador é o incentivo e as justificativas que dão para nos arriscarmos no desafio. De acordo com o site, http://www.100happydays.com/pt/, pessoas que concluíram com sucesso sua centena de dias felizes perceberam quão abençoadas elas são por viverem a vida que têm.

“mesmo quando o desafio terminar, os 100 momentos felizes podem sempre lembrar você da beleza da sua vida”.

Posso dizer com propriedade que isso é tudo verdade. Às vezes perco horas olhando meu Querido Diário, me sentindo a pessoa mais privilegiada do mundo!

Mas, assim como em qualquer diário, nem todos os registros serão necessariamente felizes. Acredito, entretanto, que quanto mais fiel às pequenas emoções diárias for essa sequencia de fotografias, mais divertido será analisá-la daqui a 6 ou 60 anos.

Gostaria, com este post enorme, de deixar um convite. Percebam a mágica de cada dia. Não precisa necessariamente tentar enquadrá-la em uma lente, mas se tentar, estará assumindo um compromisso com suas pequenas felicidades, de valorizá-las, de salvá-las do esquecimento. Garanto que valerá a pena.

* Mais sobre o Querido Diário aqui.

Blog Na

Anúncios

19 thoughts on “Querido Diário

  1. Quando estava grávida e vi o teu Querido diário, eu pensei: Vou fazer um registro por dia da Gigi ate ela completar um ano. Bem ela nasceu e muita coisa mudou na minha vida e esse projeto acabou passando em branco. Mas com a virada do ano chegando resolvi que esse ano cada dia da vida da minha pequena merecia um clique e assim tenho feito! Parabens pelo Querido Diário (que foi a minha inspiracao) e parabens pelo blog. Beijos

  2. Adoro as tuas fotos! É legal saber que nos nossos dias acontecem momentos tão simples que não são notados, e nas tuas fotos se tornam especiais… E fico feliz por estar em algumas delas 🙂 Beijão e Parabéns!!

  3. Acompanho direto o teu diário e tenho uma confissão a fazer: confiro direitinho se há registro dia-a-dia e se não aparece na linha do tempo, vou no álbum correndo verificar hehehe.
    Amo este olhar especial de um dia de domingo, segunda, terça…

    • bem o teu tipinho, Andreia! ahahahahaha!
      Confesso que tem uns dias (bem poucos!) que ficaram sem fotos.. 😦
      E às vezes publico primeiro as fotos mais recentes porque algumas são tiradas com a outra máquina, e tenho preguiça de baixar! hehe
      Outras vezes deixo para publicar várias de uma vez e quando vou ver esqueci de uma.. já aconteceu até de colocar a data errada na foto, tipo 29 de fevereiro, porque estava pensando em qual dia da semana havia feito tal coisa, e como a foto anterior era no dia 28, segui o baile sem olhar para o calendário! O.o
      Claro que quando fui publicar as próximas me dei conta da jumentisse, mas aí já tinham até curtido! hehe
      Saudadonas tuas!! Quando tu vai aparecer no meu diário, hein?

  4. Pingback: Retrospectiva 2014 | asrendeiras

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s